O Pensamento Crítico no “Chão da Fábrica”, Camilo Mortágua

Obviamente, sem a acumulação dos necessários conhecimentos a sustentarem credíveis referenciais para uma qualquer discussão formativa, cada indivíduo estará sempre muitíssimo limitado na discussão, e acabará, na melhor das hipóteses, por desinteressar-se das questões, sem ter percebido as suas consequências. Parece-me valer a pena, dada a fulcral importância das mudanças mais ou menos previsíveis no mundo do trabalho e das tecnologias de produção, reflectir seriamente sobre as  possibilidades de levar até aos locais de trabalho o essencial destas discussões. Continuar lendo

As diferenças de género e a Liberdade, Celso Paiva

De que falamos, ao referir-nos à questão de “Género” ?

Se não me engano, foram de João de Deus palavras cujo sentido geral era, mais ou menos o seguinte: – “enquanto num País existir um analfabeto, toda a Universidade é um Luxo!”Ainda hoje a realidade mantém essa afirmação como um enorme exagero, porem, exagero será igualmente considerar que uma sociedade de “doutorados” é uma sociedade de sábios.
Sábios socialmente estéreis, são todos os que guardam somente para si ou para exibir entre iguais, os seus saberes. C.M Continuar lendo