Associação Mares Navegados e o Pensamento Crítico

A Associação Mares Navegados e o Fórum Liberdade e Pensamento Crítico

A apatia, o desânimo e a humilhação de grande parte da população portuguesa durante o longo período da ditadura do regime do Estado Novo deixaram a maioria das pessoas sem o direito a manter-se fiel a emoções nobres. O indivíduo era considerado pelo Estado como propriedade da Nação. Vários tipos de desacordo com o regime, o desacordo puritano e o libertino, o fundado numa crença ou o fundado no ceticismo…enfim, muitos portugueses, expulsos ou sentindo-se estrangeiros no seu país, partiram para o exílio. E fizeram do seu banimento um começo libertador.

Com a Revolução de Abril de 1974, a cidadania foi recuperada e muitos dos antigos exilados integraram-se ao país.

jacinto rego de almeida

Jacinto Rego de Almeida

A Associação Mares Navegados (AMN), organização da sociedade civil fundada em 2007, foi formada, em grande parte, por antigos exilados no Brasil, com a finalidade de acompanhar e promover política e culturalmente os países de língua oficial portuguesa.

Tendo em conta a complexidade do atual estado do mundo, a AMN associou-se desde o primeiro momento à ideia do seu associado e fundador Camilo Mortágua de se organizar o Fórum “Liberdade e Pensamento Crítico”. E empenhou-se através do intenso trabalho da maioria dos seus dirigentes na sua preparação e realização em 2018 e agora na preparação da 2ª edição, a realizar em novembro próximo.

A agenda política e social do mundo nos últimos anos tem-se alterado profundamente. Há uma perda de intensidade democrática em alguns dos mais destacados países do Ocidente, uma crescente perda de direitos dos trabalhadores é acompanhada da elevação da desigualdade da distribuição das riquezas no quadro da globalização, um crescente agravamento das migrações desordenadas à escala mundial, complexos desafios acompanham o desenvolvimento da implantação das novas tecnologias, nomeadamente no que concerne à informação e os problemas ambientais agravam-se ano a ano, pondo até em risco a vida no nosso planeta.

Assim, importantes e constantes novos desafios surgem associados uns aos outros, intercalando-se… uma nova Era parece estar a nascer. Enfim, o mundo dos nossos dias parece um novelo de lã a desfazer-se, uma orquestra a desafinar, um cortejo que se dispersa…

A AMN, com a experiência de vida política e social dos seus associados, espera contribuir para a mobilização de cidadãos, nomeadamente junto à juventude, e para a reflexão e divulgação das importantes questões que serão abordadas nos Fóruns que virão pela frente.

Pensar o mundo, a sociedade e a cidadania com Liberdade e pensamento crítico.

Jacinto Rego de Almeida

Presidente da Associação Mares Navegados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s